Quando a Sony anunciou Days Gone, um desenvolvimento da Bend Studio, na E3 de 2016, eu, no primeiro instante, não fiquei muito no hype. Passados os anos, mais informações foram dadas, mais trailers e gameplays foram surgindo e eu passei a gostar mais de Days Gone.

O que me chamou mais atenção é o fato de ser um game de zumbis bem mais ágil. Você pode estar pensando que já viu isso em um outro exclusivo da Sony, The Last of Us. Porém, Days Gone mostra um mundo aberto maior que The Last of Us, com situações mais desesperadoras, como, por exemplo, ter que lidar com hordas de zumbis.

Em junho, antes da E3 de 2018, a Sony divulgou, no PlayStation Blog, que Days Gone havia sido adiado para Abril de 2019. Isso me deixou bem desanimada na época e a ansiedade aumentou. Mas, tudo isso foi amenizado quando eu joguei a demo, pela primeira vez, na Brasil Game Show de 2018. Gostei do que havia testado e saí do estande da PlayStation rezando para que não acontecesse nenhum outro adiamento.

O jornalista Luciano Amaral com os produtores Jeff Ross e Ron Allen

O EVENTO

O evento de lançamento de Days Gone aconteceu no dia 10 de Abril, no bar Johnnie Wash, em São Paulo. Os produtores e responsáveis do game, Jeff Ross (diretor) e Ron Allen (designer chefe), conversaram com os fãs presentes no evento.

Com o jornalista Luciano Amaral mediando o bate-papo, os produtores responderam algumas perguntas e fizeram algumas revelações. Por exemplo, comentaram que uma das inspirações para o mundo aberto de Days Gone foi a franquia “The Walking Dead” e que o game tem duração mínima de 30 horas (podendo chegar a 50 horas) de gameplay.

Depois do bate-papo, fomos direcionados a uma sala temática de Days Gone. Esta sala continha aperitivos, bebidas, local para foto temática e um espaço para jogar duas demos diferentes. Claro, a sala estava infestada de zumbis, uma imersão total!

Days Gone chega (finalmente) dia 26 de abril, como exclusivo de PlayStation 4. Eu estou ansiosa para mergulhar de vez neste universo e vocês?

PUBLICIDADE