Compartilhar nossas memórias com outras pessoas é algo gostoso e necessário. Comentar essas lembranças e ver a reação de quem passou por situações parecidas é muito divertido.

O entrevistado de hoje se chama Luiz Miguel, autor do livro Muito Além dos Videogames – Memórias de um jogador, e será sobre esse assunto que iremos conversar, se prepara, que vem muito emoção a seguir.

IMPORTANTE: As opiniões das respostas abaixo são de responsabilidade unicamente do(s) entrevistado(s).
Esboço de capa para o livro Muito Além dos Videogames – Memórias de um jogador

1 – Quantos livros você já lançou e quais são eles?

Já lancei quatro livros, três na área de Bíblia/Teologia e o atual sobre videogame, Muito Além dos Videogames – Memórias de um jogador, no qual registro minhas memórias da infância, adolescência e juventude, relacionadas aos videogames, desde os anos 80, tudo dentro de uma cosmovisão cristã, mostrando a relação dos games com as amizades, a família e a fé. Um livro muito nostálgico e divertido, que “nasceu” após a leitura das crônicas retrogamers do Ítalo Chianca.

Agora, estou preparando um quinto livro; Muito Além dos Videogames – Crônicas dos meus amigos que é uma coletânea de histórias gamers de amigos, leitores e personalidades retrogamers do Brasil, incluindo o Cleber Marques aqui da WarpZone, com um toque saudosista no visual, tendo a capa no estilo caixa de cartucho de Master System da Tectoy.

2 – Como e quando surgiu a ideia para o novo livro?

Surgiu algum tempo depois da publicação de Muito Além dos Videogames com o retorno dos leitores, compartilhando, com muita emoção e empolgação, suas próprias memórias relacionadas aos videogames, resgatadas após a leitura de minha obra. Percebi o quanto estas histórias eram especiais e, apesar de serem tão pessoais, nos uniam e aproximavam, portanto, precisavam ser compartilhadas com mais leitores.

Sendo assim, comecei a pedir aos amigos que me enviassem suas histórias para incluir numa segunda edição do livro, juntamente com outras crônicas legais que encontrava espalhadas pela internet, como uma espécie de “DLC” ou num PDF gratuito.

Projeto de capa e contra capa para o novo livro

Em pouco tempo, o projeto tomou proporções tão grandiosas que, após sugestão de participantes, decidi transformá-lo num livro separado. Então, lançamos o projeto no Catarse, pois vários amigos e participantes faziam questão de uma versão impressa. O PDF continuará gratuito. Será uma verdadeira celebração retrogamer.

Vale ressaltar que, durante o processo, pensei na possibilidade de fazer a capa num estilo “retro”. Desta forma, aproveitando que muitas histórias citavam o Master System e havia todo o hype em torno dos 30 anos do console no Brasil, incluindo o grandioso projeto Definitivo Master System & Game Gear da WarpZone, pedi ajuda na Comunidade Master System do Facebook e o pessoal, prontamente, começou a ajudar, até que o designer Beto César, entusiasta do console, voluntariou-se para preparar a capa baseado nos rascunhos que fiz. O resultado ficou nostálgico demais e animou ainda mais os amigos retrogamers.

Exemplar do livro Muito Além dos Videogames

3 – Quais as dificuldades para lançar uma publicação com o tema videogames?

Em se tratando de editoras, ou algum apoio oficial, são imensas. O interesse, salvo algumas exceções, é quase nulo. A falta de recursos também é um grande empecilho para transformar os sonhos em realidade e também ainda existe certo preconceito com a ideia de que videogames, ainda, são coisas de crianças e que é desnecessário um livro sobre o tema (como se as crianças não precisassem de novos e bons livros sobre as coisas que gostam ou na linguagem delas…) ou que o assunto é irrelevante.

Contudo, esta ideia tem mudado com o desenvolvimento do cenário retrogamer no país a partir do crescimento das publicações independentes ligadas aos games antigos como, por exemplo, as da WarpZone, Jogo Véio e OldBits, bem como os livros de crônicas do Ítalo Chianca, do Marcus Garrett, do Abrahão Lopes e do Rodrigo Reche, além das obras literárias baseadas em jogos de videogame que estão fazendo sucesso e as coletâneas OldGamer da Editora Europa que resumem a história de cada console. Dentro da comunidade retrogamer parece existir um forte apoio mútuo e, outras pessoas, após conhecer estes materiais, vão deixando o preconceito, relembrando a infância, gostando e apoiando o trabalho. Só assim para publicar algo relacionado aos videogames.

De qualquer forma, os novos escritores precisam se esforçar bastante, ouvir muitos “nãos” e se dedicarem demais, caso queriam que suas obras sejam publicadas. E, graças a Deus, sempre tem alguém que acredita em nosso trabalho, que nos apoia e incentiva, como também os financiamentos coletivos que podem tornar reais nossos sonhos. Vale a pena tentar!

4 – Quais os seus planos futuros agora, alguma outra publicação em mente?

Primeiramente, se Deus permitir, concluir a publicação de Muito Além dos Videogames – Crônicas de meus amigos e a segunda edição de Muito Além dos Videogames – Memórias de um jogador que será expandida e ilustrada com desenhos no estilo anime/mangá antes de cada capítulo. A ideia é fazer o lançamento simultaneamente, entre setembro e outubro. Depois disso, darei um tempo nos livros sobre videogames, pois tenho alguns projetos de Teologia que preciso retomar.

Por fim, algum dia, sonho em escrever uma fantasia com toques de “O Senhor dos Anéis”, “As Crônicas de Nárnia”, “O Peregrino” e da minha franquia preferida dos videogames, “The Legend of Zelda”. Já tenho alguns rascunhos e muitas ideias, mas ainda está longe da realidade. Quem sabe um dia…

O Muito Além dos Videogames em meio outras diversas publicações

5 – Como nossos leitores podem encontrar o livro para comprar?

“Muito Além dos Videogames – As Crônicas dos meus amigos” está com o financiamento coletivo aberto no Catarse até dia 02 de setembro. Então, os interessados podem fazer o seu apoio por lá e garantir seu exemplar impresso e nome na lista de apoiadores. Após o lançamento, direto comigo. Lembrando que o PDF será distribuído gratuitamente nas redes sociais.

Já o primeiro livro, “Muito Além dos Videogames – Memórias de um jogador”, no momento, está disponível apenas em sua versão digital, na Amazon, por preço simbólico.  Aliás, ele tem vendido muito bem por lá, chegando a ocupar os primeiros lugares entres as biografias. A versão impressa esgotou rapidamente mas, em breve, teremos a segunda edição expandida e ilustrada à disposição, que poderá ser adquirida diretamente comigo também.

E os livros de Teologia, em suas versões impressas, estão todos disponíveis no site Clube de Autores e suas versões digitais, na Amazon.

PERFIL DO ENTREVISTADO

Luiz Miguel de Souza Gianeli É Bacharel em Teologia pelo Seminário Batista Regular do Sul (SBRS), com Convalidação pela Faculdade Evangélica do Piauí (FAEPI). Casado com Débora e pai de Agnes, Anelise e Luigi. Nasceu em São Paulo/SP, mas cresceu em Caçapava/SP. Desde 2006 vive com sua família na região da Serra da Canastra em Minas Gerais, é escritor e pastor da Igreja Batista Nova Esperança em Piumhi/MG. Gamer desde a infância, lá nos anos 80, e autor do livro “Muito Além dos Videogames – Memórias de um jogador”. Gosta de registrar suas memórias retrogamers e, quando possível, jogar algum game antigo com seus filhos. Escreve o Blog Diamantes Eternos sobre cristianismo, literatura e cultura.

PUBLICIDADE