Era mais um dia normal. Eu tinha acabado de almoçar e estava assistindo ao jornal local, quando começam uma entrevista ao vivo com ninguém menos que Maurício de Sousa. Ele estava inaugurando o mais novo Parque da Mônica no Shopping do Cerrado, bem próximo de casa.

Mandei mensagem para uns amigos comentando e perguntei o que achavam de eu ir até lá tentar que o MS autografasse meus jogos de Master System e eles responderam que eu já deveria ter ido.

Então eu peguei os jogos e corri para lá. Quando cheguei, decepção. O evento era fechado. Conversei com o pessoal da entrada, explicando que aqueles jogos eram antigos, que eu gostaria muito que o pai da Mônica os assinasse e que eu tinha certeza que ele também gostaria de ver esses jogos. Infelizmente, não os convenci.

Turma da Mônica em O Resgate e Turma da Mônica no Castelo do Dragão, para o Master System

Mas fiquei por ali, imaginando alguma possibilidade até que o cameraman, que estava fazendo a reportagem, fosse até lá fora para fazer uma tomada externa do parque. Então eu falei com ele, expliquei tudo novamente e ele chamou a repórter, contando toda a história. Ela me disse que tentaria arrumar alguma forma, mas que eu teria que esperar até que o Maurício terminasse de almoçar. Claro, eu esperei sem nenhum problema.
Antes de sair, ela chamou o gerente de marketing do shopping, o Augusto César – muito obrigado meu caro que se prontificou e levou os jogos para que o Maurício assinasse.

Só que ao voltar, ele me disse que tinha um “pequeno problema”. O Maurício de Sousa tinha ficado impressionado em ver os jogos, tão conservados após tantos anos que queria falar comigo. Eu fiquei sem reação. Como assim? Meu ídolo de infância quer me conhecer por causa dos meus jogos? Sim! É isso mesmo.

E lá fui eu, encontrar, pela primeira vez, aquela pessoa que eu admiro, que fez parte da minha infância com os quadrinhos e desenhos da Turma da Mônica. Eu estava embasbacado, sem reação. Parecia um garotinho e, de fato, naquele momento eu era novamente o Flávio com 10 anos de idade. Mal poderia acreditar que estava sentado numa mesa com Maurício de Sousa. Esse que é o criador de Mônica, Cebolinha, Cascão, Magali, Bidu e tantos outros personagens que eu li demais quando era pequeno e, confesso, leio até hoje.

Presentes do Maurício de Sousa

No meio da nossa conversa, ele propôs comprar meus jogos. Eu tive que negar a proposta, mas fiquei de enviar um presente para ele. Um outro jogo Turma da Mônica em O Resgate lacrado que eu tinha. Fiquei superfeliz em poder mandar um presente para alguém que eu tanto admiro, mesmo que fosse “desfalcar” minha coleção. Fiquei mais feliz ainda quando recebi um pacote vindo diretamente da Maurício de Sousa Produções. Sim, como agradecimento, ele me mandou uma carta com o Bidu, dois gibis autografados para meus filhos e mais um monte de revistinhas que estão guardadas a sete chaves hoje.
Turma da Mônica em O Resgate e Mônica no Castelo do Dragão não estão entre os jogos mais raros e difíceis de achar para o Master System, mas definitivamente, esses são os jogos mais especiais que tenho na coleção.

Eu jamais esquecerei do dia que voltei ao passado e conheci essa figura fantástica que encanta até hoje com seus personagens. Obrigado Maurício! Obrigado turminha do Limoeiro!

Acompanhe o Antiquário Master também no Facebook.

PUBLICIDADE