Quando joguei Onimusha: Warlords no PlayStation 2 aos meus 13/14 anos de idade, eu percebi o quanto gostava de jogos com Samurais. Confesso que sou apaixonada por vários jogos japoneses, mas foram Onimusha, Final Fantasy e Yakuza que me fizeram descobrir outros títulos japoneses nos games, principalmente no gênero JRPG.

Onimusha: Warlords, o primeiro jogo da franquia Onimusha, foi produzido pela Capcom e lançado para PlayStation 2 em 25 de janeiro de 2001 no Japão, vindo para o ocidente no mesmo ano. Já no primeiro ano de lançamento, foram vendidas 1 milhão de cópias, o primeiro game a bater tal marca. Nos anos seguintes, foi a vez do Xbox (2002) e do PC (2003) a receberem Genma Onimusha, versão com atualizações e gráficos aprimorados.

No game, você acompanha Samanosuke Akechi na época do Japão Feudal. Na companhia da ninja Kaede, os dois precisam salvar a princesa Yuki, que foi capturada.
Samanosuke terá ajuda de grandes poderes da genma dos antigos ONI, que são criaturas da mitologia japonesa.

Onimusha também traz histórias de vários nomes da cultura japonesa como, por exemplo, o grande daimyo do período Sengoku, Oda Nobunaga. À medida que Samanosuke mata os inimigos, ele recebe a energia dos mesmos, que serve para fazer upgrade de armas e genmas, estas que são de extrema importância para progredir no game, servindo para desbloquear diversas áreas.

Onimusha: Warlords ganhou uma remasterização no começo deste ano (2019). O remaster conta com o modo easy liberado, novas otimizações e melhorias no gameplay e na performance e suporte ao analógico. A remasterização foi lançada para PlayStation 4, Xbox One, PC e Nintendo Switch.

Onimusha: Warlords é, sem dúvida, um jogo obrigatório para você que tem interesse na saga, mas não tinha oportunidade de jogar. Esperamos que a Capcom continue lançando os outros jogos da franquia e quem sabe um novo jogo? Estaremos torcendo!

PUBLICIDADE