Os Battletoads já tem data para voltar. Em 20 de agosto, jogadores de PC e Xbox One, incluindo os assinantes do Game Pass, poderão matar saudade dos personagens, que estão longe dos consoles desde 1993 (além de uma versão para arcade em 1994).

Mas, o que esperar do game, vendo os últimos trailers divulgados pela Rare?

A princípio, temos, claro, o clima de animação dos anos 90. Atualmente, os games “precisam” contar sua história, com recursos mais completos, em comparação às antigas cutscenes com textos e imagens, da era 8 e 16 bits.

Assim, a forma encontrada para contar a história do game, é através de animações dignas, como as Tartarugas Ninja, ou os muitos desenhos do Cartoon Network.

A ação também parece ser bem promissora. Enfim é possível ter uma “bagunça” de personagens na tela, sem travar consoles e arcades. E a ação frenética parece ser o que comandará Battletoads.

Incluindo, o controle dos três personagens ao mesmo tempo, outra “benção” dos dias atuais. Estamos, ainda, felizes com o retorno de Streets of Rage 4, então, é possível imaginar que este game será mais um para fazer fã de beat ’em up feliz.

O novo Battletoads

As expectativas também ficam em torno do trabalho da Dlala Studios. Em seu portfólio não há grandes games do gênero, mas há a experiência em games com belos visuais em 2D, além do suporte que o estúdio ofereceu para a mesma Rare, em Sea of Thieves. Competência, até o momento, foi demonstrada pela Dlala. Agora resta saber se conseguirão manter o “espírito Battletoads” vivo.

E, por fim, há também as boas expectativas com os momentos de ação, que somam o controle das famosas (e temidas) hovercrafts, fugas em cenários que desmoronam e combates com chefes. Será que serão tão “impossíveis” como no passado? Haverá um modo mais fácil? Ou o game chegará pronto para arrancar cabelos de quem topar seu desafio?

DESAFIO COMO NO PASSADO OU ADAPTAÇÃO PARA O PRESENTE?

Gameplay de Battletoads para NES

Battletoads tem uma missão bem difícil: trazer um game do passado, com suas características próprias, para um contexto atual, que lida de maneira diferente com a dificuldade e a dinâmica de seus games.

Como será o equilíbrio? Creio que este é um dos elementos que mais necessitam de atenção por parte de Rare ou Dlala. Para que, assim, o game faça o sucesso desejado, sem decepcionar fãs de longa data, ou desapontar novos interessados.

E você, o que espera do novo Battletoads? Vai jogar o game? Ou o que “está no passado deve ficar no passado”? Vamos conversar sobre o game!