Sabe aquela personagem dos jogos de vídeo game que você admira e tem um carinho especial?

BREVE INTRODUÇÃO

Saudações a todos! Este é meu primeiro texto aqui na WarpZone. Estou encantada e muito feliz com a minha participação nesta coluna. Pretendo me dedicar muito com os textos, que por enquanto farei uma vez por mês.

Nas minhas postagens almejo poder contar minhas experiências e vivências com os jogos de RPG. Lógico que acabarei falando um pouco da minha vida de Fada Mãe. Pois é, virei mãe. Sou mamãe da Yuna, ela tem um ano e dois meses.

Yuna da franquia Final Fantasy

E se você está se perguntando se o nome da minha filha é em homenagem a personagem Yuna da franquia Final Fantasy, a resposta é…sim. Vou contar tudo isso e mais um pouco nesse texto. Espero que gostem e que possam acompanhar todas participações da Vivi aqui na WarpZone.

VAMOS DO INÍCIO

Tudo começou quando Biofá (meu marido) e eu resolvemos nos casar no ano de 2005. Tínhamos 24 anos de idade, éramos jovens e com muitos sonhos. Hoje, ainda temos grandes e inúmeros sonhos, a diferença é que já estamos mais velhos. Enfim, nos casamos na cidade de Bauru, interior de São Paulo e fomos morar num sítio afastado na zona rural de Limeira. O lugar escolhido por nós para iniciarmos nossos primeiros anos de casados era bem isolado. Não tinha linha telefônica, o celular pegava com dificuldade. Tinha energia elétrica e água de poço.

Podemos afirmar que a casinha era muito aconchegante. Hoje em dia sentimos muitas saudades desse local encantado. Para incrementar esse texto, preciso dizer também que lá tinha muitos gnomos engraçados, alguns rabugentos. E tinha até um saci muito aloprado. Juro! Ele fazia questão de esconder os nossos chinelos de vez em quando. Brincadeiras a parte, o lugar era realmente especial. Mágico para nós dois. Pomar de frutas, fogão a lenha, galinhas, patos e muito mais. Vivemos dois anos de muitas alegrias, desafios, saudades da família e de muitas jogatinas.

Vivi você disse jogatinas? Sim amigos. Foram dois anos de muitos jogos de RPG. O saudoso Playstation 2 foi muito usado por nós. Perdemos a conta de quantos jogos zeramos nele.

Gameplay de Final Fantasy X

Na época, todos os jogos que jogávamos no PS2 eram piratas. Quem viveu essa época sabe disso. Jogamos muitos JRPGs excelentes! Aliás, o PS2 tem muitos RPGs sensacionais. Posso listar vários se vocês quiserem. Mas hoje quero contar para vocês sobre um jogo marcante, o Final Fantasy X, que inspirou o nome da nossa filha, a Yuna.

Não sou técnica e nem sabe-tudo dos videogames. Pelo contrário, sou uma pessoa comum que se apaixonou pelos jogos de RPG, porque eles mexem comigo. Me fazem voar, se envolver na história. É como se eu pudesse “vivenciar” o enredo do jogo. Você curte RPG? Se sim, sabe o quanto é supremo e surreal.

Voltando a falar do Final Fantasy X, este foi, logo de início, um dos jogos que me fez ficar apaixonada pelo gênero. Meu esposo já jogava RPG desde sempre… Ele jogava e se dedicava totalmente ao game. Eu observava e dizia: “Só gosto de aventura e plataforma. RPG é muito chato, toda hora tem que ficar lutando em batalhas para evoluir. Que coisa irritante!”

Pois é, vejam o quanto eu julguei e interpretei mal os jogos. Na minha mente os jogos de RPG eram chatos e muito repetitivos. Ledo engano né, Dona Viviane?

Sim queridos, quando resolvi experimentar e jogar, por insistência do marido Biofá, me apaixonei por completo. O jogo Final Fantasy X tomou conta de mim. A história, o roteiro, os personagens, a música, o cenário, as imagens belíssimas e a jogabilidade. Tudo me cativou de tal forma que pensei: “Como não descobri isso antes?”

Final Fantasy X

A personagem Yuna no jogo Final Fantasy X é minha preferida. Uma jovem sensível e com poderes muito especiais. Parece uma fada de luz ou uma bruxa misteriosa. Yuna é carismática, encanta e trás uma leveza fantástica ao jogo. A personagem se envolve afetivamente com o protagonista Tidus. O romance é o tempero do jogo. Lógico, além das épicas batalhas e dos outros personagens, todos muito queridos. Recomendo muito esse jogo. Se você já o jogou sabe do que eu estou falando. Final Fantasy X é uma obra de arte!

Anos se passaram. Hoje estou com 39 anos e, em 2019, nossa filha nasceu. Não tivemos dúvida, o nome seria Yuna. A leonina nasceu em 31 de julho, na qual a Lua Cheia estava em seu ápice, dando mais beleza a essa noite memorável. Ainda deitada na maca, pude olhar nos seus olhos e notar quanto é forte e poderosa. Como explicar isso… Coisas da mamãe Vivi. Seria uma fada ou bruxa, afinal?

ATÉ MÊS QUE VEM

Finalizo meu primeiro texto aqui. Agradeço meu esposo por ter incentivado e insistido que eu jogasse os jogos de RPG. Grata!

Nas próximas colunas conversaremos muito mais sobre os jogos de RPG. Minha história com este gênero é grande. Tenho muito o que contar… São vivências e experiências marcantes. Abraços e até o mês que vem amigos.