Se você está pensando que Jedi: Fallen Order se parece com um certo título de grande sucesso de Star Wars (The Force Unleashed). De certa forma você está certo… E errado ao mesmo tempo.

Star Wars: The Force Unleashed talvez tenha sido o último jogo, de grande expressão, que adaptou o universo de Guerra nas Estrelas para os games. O game traz uma história original que se passou em um período entre os filmes III (A Vingança dos Sith) e IV (Uma Nova Esperança), costurando alguns acontecimentos. Hoje, este jogo não é mais canônico e diversas obras como a série Rebels ou o filme Rogue One fazem muito bem esse trabalho de preencher a lacuna entre dois filmes.

Imagem (Internet/Divulgação)

AVENTURA CANÔNICA

Então o que Jedi: Fallen Order e The Force Unleashed têm em comum? Bom, você entrará em uma grande aventura canônica, além de enfrentar adversários poderosos e a fauna hostil de diversos planetas. Mas, o que difere bem os dois jogos é a sua proposta de jogabilidade.

Um fato importante é que The Force Unleashed pertence a um período no qual God of War era uma grande influência, então ele apostava em uma ação mais frenética de hack ’n’ slash, cheia de quick time events. Por outro lado, Jedi: Fallen Order traz combates ágeis, porém mais cadenciados, remetendo à jogos como Dark Souls. Nestes. o mais importante é o timing, usando mecânicas como parry, esquiva e rolamento para evitar os ataques dos adversários e conseguir uma boa oportunidade de golpear.

Imagem (Internet/Divulgação)

Além disso, a exploração do cenário é mais complexa, e abusa do parkour, exigindo habilidades específicas que são adquiridas ao longo do jogo para passar por alguns obstáculos. Isso faz com que o jogo ganhe também características de metroidvania, fazendo com que o jogador revisite os mundos para chegar a novos lugares e fazer com que a história avance.

Apesar de não possuir fast travel, durante a jornada são habilitados alguns atalhos, como elevadores, que facilitam a locomoção dentro dos grandes mapas apresentados. Um ponto muito positivo do mapa é que ele mostra os lugares que você pode ou não passar. Isso evita que se perca tempo procurando uma forma de passar daquele obstáculo ou indo para uma direção errada.

MECÂNICA DO JOGO

Os cenários são repletos de caixas com itens de personalização para Cal e seu droid BD-1, que, além de um companheiro na aventura, também ajuda o protagonista em várias situações, como abrir portas, baús e hackear droids. Apesar da quantidade de itens de personalização de visual, poucos causam diferenças significativas além da mudança das cores.

Imagem (Internet/Divulgação)

É possível personalizar as roupas do protagonista, do seu poncho, as cores de BD-1 e a nave Mantis. Nessa parte de personalização, o jogo brilha mesmo no quesito sabre de luz. São tantos materiais, empunhaduras, botões, cores de cristais e tantas combinações que dá para passar um bom tempo brincando com elas.

As viagens para outros planetas são feitas a partir da nave Mantis, mas, para isso, você precisa retornar a ela, escolher o seu destino, esperar ela levantar vôo e entrar no hiperespaço. Dentro da nave é possível interagir com a tripulação, cultivar mudas de plantas encontradas nos planetas ou personalizar seu sabre.

Imagem (Internet/Divulgação)

Apesar de o personagem não possuir um nível propriamente dito, como em jogos de RPG mais tradicionais, os adversários derrotados concedem experiência que enchem uma barra. Cada vez que essa barra se completa, o jogador recebe um ponto de experiência para gastar na sua árvore de skills e melhorar alguma habilidade do personagem dentre sobrevivência, combate e Força.

HISTÓRIA DO JOGO

Talvez nesse momento você esteja se perguntando: Onde esse jogo se encaixa na cronologia de Star Wars?

A história começa 5 anos após os eventos do filme Star Wars Episódio III – A Vingança dos Sith, no qual a Ordem 66 fez com que os clone troopers se voltassem contra os Jedi, assassinando a maioria deles a mando do Imperador Palpatine. Estamos no controle de Cal Kestis, um padawan (aprendiz de jedi) sobrevivente do expurgo, que tenta levar a vida escondendo seu passado, já que qualquer jedi remanescente é caçado pelo Império.

Imagem (Internet/Divulgação)

As coisas se complicam quando ele usa a Força para salvar um amigo durante um acidente de trabalho e se torna alvo de uma caçada. Salvo pelos então desconhecidos Cere Junda e Greez Dritus, ele se junta aos novos companheiros viajando de mundo em mundo enquanto permanece sendo alvo dos inquisidores. O Jogo é cheio de referências ao universo expandido de Star Wars, principalmente Clone Wars e Rebels.

VOCÊ TEM QUE JOGAR

Em um primeiro período foram relatados diversos bugs que atrapalharam um pouco a experiência. Por volta do dia 20 de dezembro de 2019, foi liberada uma atualização gratuita para corrigir diversos problemas gráficos, colisão, problemas na escalada e melhorias no combate. Eu terminei ele no Windows (i7-7700, 16Gb RAM e GTX-1050) mas só comecei a jogar depois da atualização, então fica difícil fazer um comparativo.

Imagem (Internet/Divulgação)

Eu tive apenas dois problemas durante o jogo, um pontual que foi um crash e outro constante que fazia a iluminação que entra por frestas e portas, em ambientes fechados, flickando. Apesar disso, não tive outros problemas e a jogatina foi extremamente divertida.

Star Wars Jedi: Fallen Order é desenvolvido pela Respawn Entertainment, publicado pela EA e está disponível para Windows, Xbox One e Playstation 4.