Todos nos deparamos com uma situação sem precedentes, que começou há cerca de um ano e alguns meses atrás, mais precisamente em março de 2020.

Essa situação trouxe à sociedade como um todo, um conjunto de restrições que acabou direta ou indiretamente, afetando a vida de todos nós. Passamos a ter que entender que as coisas estão diferentes por um tempo, e que com certeza, uma nova rotina, um “novo normal”, passou a ser uma constante em âmbito global!

PROPAGANDA

Dito isso, as pessoas acabaram por se encontrar numa situação na qual, passar mais tempo dentro de casa, acabou por ser muitas vezes primordial para uma garantia de saúde.

Dentro desse novo (e temporário) padrão de vida, o entretenimento caseiro configurou-se de suma importância para garantir um pouco mais de qualidade de vida e uma ferramenta interessante de manutenção da saúde mental. O consumo de entretenimento via internet, subiu a nível mundial nesse período desde março de 2020. É aí que o videogame assumiu um papel importantíssimo para manutenção da sanidade das pessoas. Quem já jogava, certamente está jogando ainda mais e muitos que não tinham o hábito de jogar, passaram a consumir jogos eletrônicos, mesmo que em níveis modestos.

Jogos com histórias envolventes e narrativas fantasiosas ajudam a manter a sanidade

Em outras palavras, os jogadores de videogame tiveram um power up em relação a quem não joga. Principalmente quando o assunto é ficar em casa sem enlouquecer completamente. Os jogos eletrônicos estão tendo um papel muito importante na vida de todos nós. Nós que consumimos os frutos de uma indústria bilionária, que só tem a crescer e hoje já é a segunda que movimenta mais dinheiro no mundo, perdendo apenas para a indústria do entretenimento adulto.

Quando estamos jogando, além de passar o tempo, estamos consumindo geralmente uma narrativa rica, um mundo de fantasias onde podemos ser o que nunca seríamos em um mundo real. Participamos de demandas, desbravamos lugares inusitados e podemos tomar decisões que podem ser alinhadas aos nossos hábitos da vida real ou completamente antagônicos. A parte lúdica do videogame, a aventura, toda a fantasia que curtimos e aproveitamos em meios aos bits e bytes, circulando nessas maquininhas mágicas e chegando aos nossos olhos através de uma tela.

Toda a magia que nos atinge brilhantemente, todas as sensações e alegrias que passamos durante o nosso tempo de jogo. Tudo isso ajuda a nos distrairmos. Purifica a nossa mente, fazendo esse fardo a ser carregado, essa situação crítica que vivemos, ser um pouco mais leve e ainda de quebra, nos mantém seguros dentro de casa.

Disputas on-line em campeonatos ou entre amigos

Eu me sinto muito privilegiado por ter os videogames na minha vida e sempre fui grato por isso! Ainda mais agora, nesses tempos super difíceis que temos que encarar com coragem e determinação, muito semelhante a uma aventura em um jogo (“É perigoso ir sozinho, tome aqui essa espada!“), os videogames estão fazendo toda a diferença, pra gente que tem esse universo fantástico de entretenimento a frente da televisão, monitor, smartphone.

E como se não bastasse, dentro dessa vida de streamer (que também sou), consigo carregar um pouco dessa alegria e distração para a casa de muitos outras pessoas. Amigos, seguidores, pares, jogadores de videogame!

Agora pergunto a você, querido leitor da WarpZone: O videogame tem sido importante a vocês nesses tempos difíceis? Compartilhem conosco nos comentários. Fiquem bem, se mantenham saudáveis. Joguem videogame!