No Brasil, o desenvolvimento de jogos digitais ainda está começando se comparado à outros países. Mas, a cada ano, cresce o número de ótimos profissionais que estão se formando e se tornando referências nas mais diversas áreas ligadas ao desenvolvimento de games.

Alguns desses profissionais independentes optam por selecionar equipes para compor estúdios de desenvolvimento de games. Esse foi o caso do desenvolvedor Wenes Soares. Wenes é programador de jogos a, aproximadamente, 8 anos e bem conhecido na comunidade de desenvolvimento de games do Brasil, principalmente devido ao trabalho realizado no Canal no YouTube e Portal Crie Seus Jogos. Ambientes esses nos quais faz diversos tutoriais e cursos de referência direcionados à aqueles que desejam se tornar desenvolvedores de jogos ou aperfeiçoar suas habilidades.

Há 6 meses, Wenes reuniu um time de desenvolvedores, envolvendo 4 profissionais, para criar o estúdio de games Cyber Monkey. A equipe é composta pelo próprio Wenes Soares (Programador e Game Designer), Vinicius Bellinaso (Sonoplasta e Game Designer), Renan Calixto (Pixel Artista, Sonoplasta e Game Designer) Gilliard Andrade (Pixel Artista, Animador e Game Designer).

Equipe de desenvolvedores do estúdio Cyber Monkey. Wenes Soares (A), Vinicius Bellinaso (B), Renan Calixto (C) e Gilliard Andrade (D)

A equipe do Cyber Monkey (CM) concedeu uma entrevista exclusiva para a WarpZone (WZ) falando sobre o estúdio e seu mais novo projeto, o game CyberWar.

CyberWar, primeiro projeto, em desenvolvimento, do estúdio Cyber Monkey

[WZ]Como e quando surgiu a ideia do Cyber Monkey Studios?

[CM] Criar um estúdio de desenvolvimento de jogos era uma das minhas metas (Wenes Soares) para este ano (2020). Desde o início do ano que vinha planejando desenvolver um novo jogo e trabalhei na ideia desde então, juntamente com o Vinicius. Em meados de Julho, resolvemos que, finalmente, colocaríamos em prática esse objetivo, então comecei a ir em busca de artistas que pudessem compor a equipe. Foi quando eu vi alguns trabalhos do Renan e o convidei para desenvolver um jogo juntos. Imediatamente, ele me apresentou ao Gilliard, o outro artista que temos na equipe, que atua mais com animações. Até então, eu e o Vinicius já tínhamos um conceito de jogo no papel, mas que precisava ser lapidado. Foi quando apresentamos a ideia aos dois (Renan e Gilliard) e pedimos para que eles nos dessem um feedback. Foi a partir daí que o Cyber Monkey Studios veio ao mundo, juntamente com o nosso primeiro projeto: o CyberWar.

CyberWar em desenvolvimento (Versão Pré-Alfa)

[WZ] O Estúdio tem foco em algum tipo de game? Se sim, qual?

[CM] A princípio, nosso objetivo é trabalhar com projetos em pixel art, muito por conta de todos os membros da equipe se identificarem com esse estilo artístico, além de ser um campo de domínio dos nossos artistas é também um estilo fácil e rápido se comparado ao 3D, por exemplo.

[WZ] Fale um pouco sobre o CyberWar: concepção da ideia, história, softwares (game engines e softwares de arte) usados.

[CM] A princípio, queríamos criar um jogo de terror de mundo aberto que fosse top down em pixel art e com a temática cyberpunk. Porém, após algumas reuniões iniciais, optamos por modificar o conceito base do jogo. Ao invés de criarmos um jogo de terror, com uma pegada mais séria, resolvemos por desenvolver um jogo RPG com uma pegada mais cômica. A ideia de criarmos um jogo top down, com um estilo pixel art e temática cyberpunk foi mantida, mas toda a história criada até então foi descartada. Ao amadurecer a ideia, resolvemos nos inspirar em alguns jogos já conhecidos, tal como o Enter The Gungeon e jogos de RPG em geral. Porém, o CyberWar teria que ter uma pegada diferente, apesar de possuir um sistema de combate similar ao Enter The Gungeon. O game teria mecânicas fortemente inspiradas em jogos de RPG, como por exemplo, árvore de habilidades, forja de itens, evolução do personagem, quests, uma história bem elaborada enfim.

Podemos notar o belo e saudoso estilo Pixel Art presente no CyberWar

A sinopse do game se baseia no controle de um dos poucos humanos que ainda restam no mundo em uma batalha épica contra o reino dos macacos. Descubra segredos e faça missões até conseguir a tão sonhada liberdade. Você estará livre para explorar o mundo e fazer o que achar melhor, enfrentando hordas de macacos robóticos e outras feras, descobrindo segredos antigos ligados ao seu passado. Para o desenvolvimento do jogo, estamos usando os softwares Fruity Loops, Rytmik e Audacity (Música), Aseprite, Pyxel Edit e Photoshop (Artes e Animações), Unity (Game Engine), além do Trello, Google Drive e Github (Gerenciamento).

O game CyberWar tem data de lançamento previsto para o primeiro trimestre de 2022. Mas, você já pode adicionar à sua lista de desejos na Steam, clicando aqui.