Chegou a vez de conhecer algumas das viagens feitas pelo Atari Globetrotter. Passando por alguns países, fãs de Atari tiveram a oportunidade de receber o cartucho e leva-lo à lugares turísticos de sua cidade.

PELO MUNDO AFORA

O Cartucho Viajante teve a sorte de visitar vários locais em uma década de viagem. Weston Hilton diz que as fotos favoritas são as do cartucho na Coreia do Norte.

Outro momento preferido por Weston foi quando o Cartucho passou pelo Egito e presenciou um Eclipse solar. O fã teve o cuidado de fazer cartões postais com as fotos tiradas nesse período da viagem.

Fotos tiradas no Egito

O CARTUCHO CHEGA AO BRASIL

Nesses dez anos de viagem, o cartucho não poderia deixar de passar pelo Brasil. Vários fãs o receberam levando ele para passear.

Marcus Garret recebeu o cartucho e conta que foi um privilégio. Mas, enfatiza também a sensação de ter uma grande responsabilidade em cuidar para que ele não se extraviasse ou acontecesse alguma coisa. Ele conta também que se sentiu honrado em poder fazer jus à história do Atari no Brasil podendo representar nosso país.

Marcus Garret e o cartucho entre os dois livros de sua autoria

O Cartucho pode passear também por Campinas nas mãos de Claudio Henrique Picolo. Além das tradicionais fotos pelos pontos turísticos, Claudio usou toda a sua criatividade fazendo um vídeo com o meme da época o Harlen Shake.

Claudio fez também um vídeo unboxing mostrando a abertura da embalagem do cartucho que havia chegado pelo correio.

Claudio Henrique Picolo e o Globetrotter

Randolph Laterca foi mais um colecionador do Brasil que recebeu o Globetrotter. Ele ficou honrado em receber um cartucho que passou nas mãos de tantos colecionadores e teve a satisfação de também poder levar o cartucho por sua cidade tirando algumas fotos.

Randolph e o cartucho passeando por Campos dos Goytacazes

Como fã de Atari, também tive o privilégio de receber o cartucho. Como a minha cidade é conhecida como a capital do café, não poderia deixar de tirar uma foto juntos aos cafezais.

O cartucho viajante entre os cafezais que são símbolo da cidade de Patrocínio