Uma gaivota voa livre e suave sobre o mar. Ao fundo, ao som de uma trilha calma e esperançosa, um carro arranca saindo de uma casa ao lado de um farol, na costa do mar.

O voo dá lugar á uma câmera que percorre agora as calçadas de um bairro calmo, onde pessoas caminham e conversam tranquilamente, enquanto os badalos dos sinos da igreja local se misturam com a música calma.

A era de ouro da máfia dos anos 30 está de volta!

De repente, fumaça, movimentos bruscos na rua, poluição sonora provocada pelos veículos, carros, bondes, navios e trens. A visão cambaleia como se fossemos perder o controle, a música se apressa em tons de urgência, tudo fica mais agressivo, sujo, pesado, claustrofóbico.

Essa é a descrição da cena de abertura de Mafia Definitive Edition, que acaba de chegar para Xbox One, PS4 e PC. O game é um remake de Mafia, lançado há 18 anos para o PS2.

MAFIOSO POR ACASO

Essa abertura pode parecer genérica, mas o que a desenvolvedora Hangar 13, junto com a 2K Games fizeram, foi apresentar, de modo sutil, como a vida do protagonista, Tommy Angelo, passaria de pacata, tranquila, e com a total liberdade de um simples taxista, para uma vida agitada, estressante e muito, muito perigosa ao acabar entrando para a Máfia por conta do acaso.

A história do game é contada através de um relato de Angelo, que está confessando seus crimes ao Detetive Norman, alguns anos após encontrar com alguns companheiros de Don Salieri, um chefão da máfia local de contrabando de bebidas, pela primeira vez em uma noite serena e tranquila. Dois dos melhores homens de Salieri estão fugindo e acabam usando o táxi de Tommy, para escapar. E é claro que seu motorista é o próprio taxista.

Avida pacata do taxista Tommy Angelo jamais será a mesma

Após muitas acrobacias para despistar vários carros de polícia, Tommy consegue levar os mafiosos para o local de destino e é surpreendido com um pagamento bem generoso pelo seu trabalho.

Ele ainda recebe uma proposta de trabalho, que a princípio recusa, mas que acaba aceitando, devido às dificuldades financeiras causadas pela grande crise econômica que assola a cidade de Lost Heaven.

Dai para frente, a vida de Tommy Angelo muda radicalmente. Aos poucos, ele vai deixando de ser aquela gaivota livre e sem preocupações para se tornar uma pessoa totalmente diferente, que vai precisar enfrentar momentos de muita tensão, stress e perigo causada pela vida de mafioso, que só uma pessoa com nervos de aço conseguirá dar conta.

UMA HISTÓRIA DE MÁFIA “OLD BUT GOLD”

A história de Mafia Definitive Edition é exatamente igual ao de seu game original. Como se trata de um remake e não um remaster, é comum que hajam algumas adições em alguns momentos, porém, ela continua linear, direta e muito bem contada. Uma típica ascensão de um homem simples à uma posição de respeito dentro de uma comunidade de mafiosos.

Já vimos isso até mesmo antes do game original em filmes e outros games, como Scarface, O Poderoso Chefão e GTA, por exemplo. Mas o capricho investido aqui, faz com que esse Mafia se destaque tanto na história bem contada, detalhes, gráficos belíssimos, músicas imersivas e novidades que deixaram a jogabilidade ainda mais prazerosa.

MARAVILHAS QUE SÓ UM REMAKE PODE OFERECER

Jogar Mafia é ser maravilhado o tempo todo com os detalhes e caprichos investidos no game. Desde a mudança na direção de um veículo ao passar sobre os trilhos do bonde no meio da rua, ou os pães super detalhados dentro de uma padaria que só apareceu uma vez durante o jogo inteiro, até as dobras nas roupas dos personagens, mostram o primor direcionado aos detalhes gráficos dessa produção.

A música, totalmente rearranjada, traz ainda mais o clima e a imersão necessária para envolver o jogador nesse universo fascinante. É claro que poderiam existir mais rádios, mais exemplares musicais da época por exemplo. No entanto, as músicas atuais cumprem bem o seu propósito.

A cidade é viva, com toda a sua arquitetura, sons e cidadãos

Você vai se pegar babando pelo brilho e realismo dos diversos modelos de veículos dos anos 30. Todos replicados nos seus mais sutis detalhes.

Como o próprio mecânico da família Salieri diz, vai dar muita pena de quebrar um vidro para poder pegar uma dessas belezinhas. Os gráficos originais eram excelentes para a época, mas agora estão estonteantes.

O PRAZER DE DIRIGIR

Muitos jogadores podem estranhar a dirigibilidade dos carros aqui, por conta de estarem acostumados a percorrer as ruas atropelando pessoas e destruindo tudo que aparece pela frente em outros games do gênero. Aqui a direção é moderada, cadenciada, mais, contemplativa. Dirigir em Mafia é tão levado a sério que existem duas novas adições nessa versão. A Veiculopédia permite ao jogador esmiuçar cada detalhe de cada veículo disponível no game, bem como um test drive em cada um deles, é claro.

Você vai poder conferir cada veículo em seus mínimos detalhes na Veiculopédia

Já a Direção Livre, vai te deixar fazer as manobras que tanto sonhou pelas ruas da cidade, sem a pressão de ter que encarar alguma missão, ou fugir da polícia.

A maioria dos veículos não passam de 60mh, e isso ajuda tanto a transmitir a realidade dos anos 30 quanto a manter a calma e não ter que abandonar uma missão por estar sendo perseguido por policiais como consequência de ter atropelado alguém sem querer.

Por fim, ao dirigir um calhambeque maneiro, pelas ruas de Lost Heaven aproveite para reparar nos detalhes das construções entre uma viagem e outra.

DIRIGIR É BOM, MAS E QUANDO ESTAMOS A PÉ?

Uma das maiores reclamações dos jogadores em 2002 foi em relação à jogabilidade do personagem enquanto andava, corria ou atirava. Aqui, às vezes, ainda acontece de o personagem ficar meio “duro”, principalmente quando precisa correr, mas nada que atrapalhe a jogatina.

O sistema de tiro foi refinado e trouxe uma excelente novidade: o cover. Agora você vai poder se esconder com mais eficiência enquanto planeja a sua próxima ação.

O sistema de cover deixou o combate ainda mais divertido

Em relação à mira, existem muitos níveis de auxílio, e até a ausência dele, mas você vai poder testar todos e decidir qual se encaixa melhor ao seu estilo. É muito prazeroso acertar uma sequência de head shots ao ser cercado por um bando de inimigos.

UM GAME DE MÁFIA QUE FEZ ESCOLA

Mafia Definitive Edition pode ser considerado, assim como o próprio nome diz, o game definitivo sobre o universo da máfia. Tem uma história típica do personagem que não é ninguém no início, mas vai evoluindo tanto nos prazeres, quanto nos desprazeres de se tornar um mafioso respeitado.

Tem uma jogabilidade que cumpre muito bem o seu papel e gráficos estonteantes que só deixam a jornada mais gostosa de se acompanhar.

Em resumo, um game obrigatório tanto para os que tiveram a oportunidade de jogar no PS2, quanto para quem está conhecendo o jogo agora.

Vale lembrar que esse ano marca o lançamento de Mafia Trilogy, que traz a versão completa de Mafia 3, o remaster de Mafia 2 e a cereja do bolo que você acabou de conhecer aqui.