Trabalhar com desenvolvimento de jogos requer um compilado de conhecimentos que trabalham em conjunto para transformar uma ideia em experiência interativa. Por isso, criar um jogo do zero pode ser um desafio e tanto. Nesse artigo vamos conferir como um jogo é criado através da perspectiva de um game designer.

Meu nome é Jonathan Volpi, trabalho como game designer e instrutor acadêmico na área de jogos digitais. Também sou criador da Next Indie Academy, onde ajudamos outros criadores nessa divertida e desafiadora jornada com desenvolvimento de games. Então, vamos juntos conferir um pouco sobre o processo que utilizamos durante a criação de um jogo digital.

PROPAGANDA

Não é segredo que nos tempos modernos tudo está mais simplificado devido ao fácil acesso às informações: em alguns cliques, podemos encontrar tutoriais, cursos e apostilas para aprender praticamente o que quisermos.

Com a criação de jogos não é diferente, afinal essa atividade requer muito conhecimento técnico. No entanto, sabemos que um jogo precisa ser divertido e por isso, não basta saber programar ou até mesmo criar gráficos para desenvolver um novo jogo interessante, é preciso saber como transformar ideias em experiências através de práticas de game design.

De certa forma, somos privilegiados pelo fato de que a indústria já passou por um longo período de amadurecimento e com isso as coisas acabam ficando mais simplificadas: temos em mãos um compilado de estudos, processos e boas práticas para criar jogos. Chamamos essa disciplina de Game Design.

O Game Designer é como se fosse o cérebro de um projeto. Esse profissional faz todo o planejamento, desenvolve as ideias, pensa nas regras, possibilidades, mecânicas e em tudo o que é necessário para um jogo acontecer. Em outras palavras, é o projetista por trás do projeto. Portanto, mesmo se um jogo estiver sendo feito por um único programador, ele precisa saber game design para criar experiências através da programação.

Como um jogo é composto?

No universo do Game Design, existem diversas abordagens que buscam definir os principais elementos presentes na estrutura de um jogo. Se você fizer uma pesquisa sobre o tema, poderá encontrar abordagens semelhantes entre diferentes autores.

Particularmente, sempre busquei compilar as informações que fazem mais sentido pra mim e conectá-las, ao tempo em que utilizo em meus próprios projetos. Esses são os elementos que considero essenciais para o funcionamento de um jogo, chamo-os de pilares:

  • Objetivos: Todo jogo precisa de um objetivo principal para desafiar seus jogadores à alcançá-lo e ele precisa ficar claro o tempo todo.

  • Progresso: Os jogadores precisam de formas para progredir em busca dos objetivos e devem perceber esse progresso.

  • Conflitos e Obstáculos: São as formas de atrapalhar o jogador em seu progresso, tornando a experiência desafiadora.

  • Regras e Condições: São as definições sobre o que o jogador pode ou não fazer, também definem limitações de tempo e espaço.

Para melhor entendimento, vamos analisar os pilares presentes no clássico Tetris:

  • Objetivo: O jogador deve encaixar as peças enquanto elas caem no cenário.

  • Progresso: Quando preenchidas, as linhas de blocos são apagadas e o jogador recebe pontos pelo progresso realizado, percebendo seu progresso.

  • Conflitos e Obstáculos: O formato das peças podem não se encaixar e com isso, a pilha de blocos aumenta, aumentando a dificuldade do jogo.

  • Regras e Condições: As pilhas de blocos não podem chegar ao topo da tela e as peças são geradas de forma randômica pelo jogo.

Percebe como esse simples entendimento pode ajudar no processo de criação? Além desse conceito, existem outras diversas práticas de game design que podem ajudar na elaboração de um jogo.

Continue Aprendendo

Durante esses anos criando e compartilhando conteúdo através da Next Indie Academy, pude notar que muitos estudantes passam pela área deixando de lado um dos assuntos de maior importância para quem deseja trabalhar com criação de jogos: o Game Design. Pensando nisso, escrevi um material em formato de guia para ajudar a conduzir quem realmente tem interesse em profissionalizar o nível de seus trabalhos: o Start Game Design.

Você pode conhecer e adquirir sua cópia através desse link.

Caso tenha interesse, ele te ajudará a dar os primeiros passos na área, entendendo sobre a indústria e como organizar seus projetos do início ao fim.

Tenho certeza que ele lhe trará muito conhecimento e sucesso em seus projetos.

Até a próxima!



Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Helinux
Helinux
1 month ago

Cheguei a estudar programação em uma escola técnica, desanimei porque vi que aquilo não era para mim!!!! Valeu!!!!